15
Dez 14

PRECE A OXALÁ


Pai Oxalá!

Nós vos evocamos e vos pedimos o fortalecimento de nossa fé e o despertar de nossa religiosidade.

Fazei com que busquemos, cada vez mais, os bons ensinamentos, sentimentos e atitudes que nos elevem e

nos conduzam à Luz do nosso Divino Criador.

Pedimos, Divino Pai Oxalá, a força, a coragem, a resignação e inspiração para que só pratiquemos o bem.

Sabemos como é difícil seguir a Vossa Senda, pois temos consciência das nossas fraquezas e das nossas

imperfeições. Entretanto, Sagrado Pai, nós nos esforçamos para sermos dignos de vossa bênção e de

vosso perdão.

Acrescenta-nos a fé inabalável, descortina-nos as raízes comuns da vida, a fim de compreendermos,

finalmente que somos irmãos uns dos outros.

Temos o coração chagado e os pés feridos na longa marcha, através das incompreensões que nos são

próprias, e nossa mente, por isto, aspira ao clima da verdadeira paz, com a mesma aflição por que o

viajante extenuado no deserto anseia por água pura.

Impeça-nos, Pai, de sucumbimos diante de provas elementares e regredirmos praticando atitudes

impensadas. Capacite-nos com a necessária humildade e compreensão para ajudarmos nossos irmãos

infelizes e infunde-nos o dom de nos ampararmos mutuamente.

Pedimos força, coragem, paz, amparo, saúde física e espiritual e o luzir de nossos espíritos com a

capacidade de amar e perdoar.

Ensina-nos a agir sem as algemas das paixões e a cultivar o campo das nossas almas. Conduze-nos aos

caminhos direitos, auxilia-nos a construir a nossa casa eterna. Compadece-te de nosso espírito frágil, abre

os nossos olhos e mostra-nos a estrada do teu Reino.

Sagrado Pai, livra-nos da submissão aos espíritos viciosos, embusteiros e obsessivos e para eles vos

rogamos a vossa misericórdia porque há sempre quem peça pelos perseguidos, mas raros se lembram

de auxiliar os perseguidores! Há muitos que rogam pelos fracos para que sejam, a tempo, socorridos, no

entanto, raríssimos corações imploram concurso divino para os fortes. Se salvas, em verdade, as vítimas

do mal, buscas, igualmente, os pecadores, os infiéis e os injustos. Teu amor é perfeito e infinito porque

amparas, na hora justa, os que causam a cegueira, a enfermidade e o desânimo!

Que cada um de nós se sinta fortalecido e ungido das vossas graças, agora e durante toda a nossa

passagem terrena.

Que a maldade não tenha forças e poder sobre nós e que qualquer ação levantada contra nós encontre a

vossa presença e se quebre em choque com as obras de luz e possam eles sentir-te o desvelado carinho,

porque também te amam e te buscam, inconscientemente, embora permaneçam supliciados no vale fundo

de sentimentos escuros e degradantes.

Sagrado Pai Oxalá, fortaleça-nos e proteja-nos com vosso escudo invisível do poder de Deus, mantendo-
nos unidos e permiti que caia o orvalho do vosso amor infinito sobre o nosso modesto Terreiro e nos

nossos lares.

Salve Oxalá, Luz da nossa Fé e regente da eternidade dos que vivem na Fé em Olorum!

autor : Rui de Omulu

Medium do Terreiro Pai Oxalá e Mãe Iemanjá

publicado por galileu às 18:02 | comentar | favorito
08
Ago 14

Esperança

Após um longo interregno , dirijo-me a todos mais uma vez para vos falar de esperança. Porquê este tema? Porque vivemos com pouca esperança , num dia a dia amargurado. Portugal atravessa um crise severa já de longos anos, com perda de segurança e sem fim à vista...ou pelo menos com horizontes sempre ensombrados por eventos aparentemente inesperados que vêm afundando a já tão rara e preciosa esperança num mar de tristeza e amargura. Por onde quer que andemos, parecemos rodeados de sentimentos de impotência e amargura. Como podemos encontrar forças para prosseguir, como aliviar o dia a dia e voltar a acreditar? já agora pergunto eu, acreditar em quê e em quem?

 

Todos os movimentos espiritualistas são unânimes num ponto: O milénio começado no ano 2000 pretende ser uma Era de grandes mudanças na consciência humana sobre os valores e sobre a própria humanidade. As estruturas politicas, a ordem financeira e económicas vigentes irão sucumbir para dar lugar a um mundo mais justo, mais sustentável e até mais fraterno! Só que para lá chegarmos teremos que presenciar o desmoronar do velho mundo, à queda de tudo aquilo que ajudou a criar esta sociedade esquizofrenia, a falência dos poderes vigentes, enfim a morte do velho para poder nascer o novo. Uma vez mais no início de um século, avivam-se as rivalidades, as nações dominadas por déspotas ou governados sob a ilusão de uma falsa democracia, vergadas sob o peso da corrupção partem para a Guerra , pois não deixa de ser uma forma de direccionar a atenção das massas populares para um inimigo , permitindo a sua manipulação com a intenção de se auto perpetuarem. Vimos tudo isto ocorrer há exactamente 100 anos na 1ª Grande Guerra e vemos de novo as hostilidades a subirem entre velhos rivais! Mas vemos também a xenofobia, o ódio ao diferente, a intolerância, etc..

 

Como encontrar Esperança se não a cultivamos? como encontrar num mundo tão sombrio um sinal , uma luz, se não fizermos a nossa parte? E mais uma vez temos que nos virar para nós próprios e encontrar no nosso espelho o desacerto para poder corrigi-lo. Temos que baixar a nossa voz se queremos escutar a natureza, temos que desviar os olhos do ilusório para nos focarmos na realidade. Porque continuamos a buscar nas redes sociais o que não conseguimos alcançar na realidade, ou seja a amizade e o companheirismo, a troca e o dialogo? Porque no isolamos ao invés de nos darmos? porque temos tanto medo de falhar? Porque só pensamos no nosso prazer e não no bem estar geral? como alcançar esse bem estar se não pensamos no bem estar dos demais.

 

Criámos a ilusão de que o individuo é mais importante que o grupo, seja esse grupo a família, os colegas , enfim o todo. Na verdade somos todos um. Tomos advimos do mesmo útero divino enquanto almas e o nosso trajecto na carne será tão mais penoso quanto desviados nos encontrarmos da nossa essência enquanto filhos do mesmo Deus. Se uma gota não faz o oceano, também o individuo não se reencontrará no isolamento do seu lar, do seu casamento, por vezes até isolados nas próprias mentes! Larguem os instrumentos de alienação, deixem de consumir horas de tv-lixo, de redes sociais e todo um mundo virtual  que não informa, não acrescenta nada de novo ao individuo, pelo contrário alimenta polémicas e humilha o individuo; a alienação seja por drogas, álcool , cibernética ou outra apenas subtrai e não preenche ninguém.

 

Abram as vossas mentes e o vosso coração! Olhem à vossa volta e sintam. Deixem-se invadir pelo riso das crianças, pelo brilho do orvalho, pelo aroma da maresia ... respeitem o ser humano,  a natureza, o planeta , o Todo e busquem a harmonia com Deus.

Recordem-se da lei da acção-reacção! Tudo o que nós pensamos, falamos e agimos provoca um movimento de retorno. Utilizem doçura ao invés de aspereza no trato e na voz! Enterrem o orgulho e aceitem perdoar a quem vos ofendeu, peçam perdão quando  magoarem alguém... pisem com cuidado para não perturbar os demais, ou seja, meçam palavras e evitem perturbar a paz! Não se imponham perante os demais ruidosamente, ostensivamente e despuradamente como vemos acontecer todos os dias . Sejam delicados, suaves, ternos. tomem a iniciativa de ser amáveis sem a pretensão de receber algo em troca. Sejam desinteressados e busquem nos demais a companhia, a troca de ideias a entreajuda. Enalteçam as qualidades alheias e não comentem os defeitos do próximo pois é o positivo que deve sobressair em cada um e o julgamento pressupõe um julgador sem mácula e como sabemos , esses os sem mácula, quando andam na terra não julgam, apenas amam e perdoam.

 

As velas acesas aos anjos da Guarda ajudam a iluminar as vossas mentes e a vossa áurea, os banhos de Descarrego aliviam as cargas negativas, os banhos de ervas enegizam, acalmam e possibilitam uma melhor recuperação. As Orações ditas e sentidas chegam longe e acalmam a mente e o coração  e trazem ajudas espirituais em auxilio dos necessitados. Mas de que serve tudo isto se não melhoramos como pessoas, no fundo como podemos querer melhorar se não nos esforçamos para mudar aquilo que são as nossas faltas e desacertos?  Como podemos frequentar um templo de paz e amor e ter apenas palavras de arrogância ou de agressividade? Como podemos postar palavras lindas num blog ou no facebook e passarmos o tempo todo a coscuvilhar , ou a falar mal de alguém nas suas costas? Não podemos, pois não?! Sejam cidadãos comuns, umbandistas, médiuns, Pais de Santo, enfim, seja quem for , terá o seu retorno mais tarde ou mais cedo, mas no entretanto contaminam os ambientes que tocam.

 

Façam todos os vossos rituais e todos os esforços, mas acima de tudo, sintam! Pois os actos e as palavras quando não são sentidas transformam-se em hipocrisia! A hipocrisia destrói não só a vossa credibilidade, mas mina a fé alheia, pois semeia a dúvida generalizada nas mentes dos mais inocentes.

 

Eu sei que o mundo em que vivemos incentiva à competição feroz e  voraz, com recurso à mentira e à hipocrisia e que estamos rodeados da prostituição dos valores e os falsos messias já se amontoam gritando soluções maravilhosas, rápidas e sem esforço para tos os males! Mas por favor parem para pensar... não foi assim que chegámos ao mundo de hoje? ele está moribundo e vai morrer! e o queremos nós? morrer junto com esse velho mundo, ou ajudar a construir uma arca de Noé  em nossos corações onde preservamos os valores, o amor e a paz para que possam navegar o dilúvio e prosperar quando finalmente atingirmos terra firme?

 

O trabalho é individual e carece de empenho. Não se impõe nem se dispensa! A Esperança está ao alcance de todos, basta saber cultiva-la.

 

Mãos à Obra!

 

Francisco de Ogum

Pai Pequeno

ATUPOMI

publicado por galileu às 11:20 | comentar | ver comentários (2) | favorito
24
Out 12

Ponderação

Ponderação

Diante do mal quantas vezes! ...

Desertamos do testemunho da paciência...

Criticamos sem pensar...

Abandonamos companheiros infelizes à própria sorte...

Esquecemos a solidariedade...

Fugimos ao dever de servir...

Abraçamos o azedume...

Queixamo-nos uns dos outros...

Perdemos tempo em lamentações...

Deixamos o campo das próprias obrigações...

Avinagramos o coração...

Desmandamo-nos na conduta...

Agravamos problemas...

Aumentamos os próprios débitos...

Complicamos situações...

Esquecemos a prece...

Desacreditamos a fraternidade...

E, às vezes, olvidamos até mesmo a fé viva em Deus...

Entretanto, a fórmula da vitória sobre o mal ainda e sempre é aquela senha de Jesus:

AMAI-VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI!...



Bezerra de Menezes

publicado por galileu às 11:03 | comentar | favorito
24
Abr 12

As consultas com Entidades, limites fisicos do medium

Saravá,

 

Desta feita, trago a vós um tema que nos é muito caro, pela pouca instrução nas coisas espirituais que os crentes, frequentadores e umbandistas em geral parecem ter, se torna importante esclarecer. As entidades com uma vibração Espiritual superior, ou sejas as comummente designadas por Entidades de Luz, pela sua condição existencial, já se distanciaram do mundo físico a um ponto tal que necessitam do auxilio do ectoplasma do medium que lhe dá passagem, para poder exercer a sua actividade em terra, sejam consultas, trabalhos, limpezas, etc. A utilização desta energia, é feita com cuidado para não deixar exausto o medium e ainda assim procuram os nossos protectores e guias , transferir da natureza muita da energia necessária ao médium de modo a auxiliar esta acção, com a colaboração de Elementais, Exus e outros trabalhadores do Astral que por se encontrarem em vibrações mais próximas da terra física , podem desta forma prestar esse auxilio. Contudo existem limites e quando o consulente ou trabalho em questão é de vibração particularmente baixa, acaba por cansar o físico do médium , deixando marcas de cansaço que pode inclusive impedir nalguns casos a prossecução do trabalho no médium.

 

Para evitar situações como estas, que não abonariam nada para o sucesso das comunicações espirituais e demais trabalhos desenvolvidos pelas nossas queridas Entidades, estabeleceram-se algumas normas em nossa casa, tendo em vista a saúde dos seus trabalhadores e qualidade das comunicações. É por essa razão que existe um limite de consultas por cada médium presente e é por isso mesmo que são distribuídas senhas de consulta de modo a não ultrapassar-se o limite desejável. É também por esse motivo que o tempo que cada consulente passa em frente a uma entidade é precioso, pois se no plano Astral o tempo não tem o mesmo significado que tem para nós encarnados e por esse motivo os cambonos têm instruções precisas dos líderes espirituais para auxiliar as Entidades em terra a delimitarem o tempo de cada consulta junto da Entidade e do próprio consulente.


Torna-se imperioso que todos entendam que estas regras e limitações são essenciais e que a não obediência das mesmas de forma reiterada demonstra por parte daqueles que o fazem  a sua natureza pouco solidária, o não respeito pelos mediuns enquanto irmãos abnegados que se colocam voluntariamente ao serviço e acima de tudo o desrespeito pelas Entidades  que sendo de facto ascensionadas, devolvem com amor carinho e benevolência os agravos cometidos com ou sem consciência daqueles que procuram auxiliar. É hora pois de acordar e pensar nos actos egoístas que todos os dias são praticados em todos os momentos de nossas vidas e procurar corrigir formas de estar e viver pois são estas em ultima análise que nos prendem nas vibrações rebaixadas de uma existência inferior e animal neste planeta ao invés de evoluirmos na consciência, amor e busca incessante de ascensão para um dia podermos seguir rumo tal como aqueles que agora nos auxiliam lá na Aruanda. Por ultimo relembro que todos nós temos graças na proporção que merecemos, vamos então procurar não desmerecer para poder receber?

 

Francisco de Ogum,

Pai Pequeno

publicado por galileu às 12:12 | comentar | favorito
27
Mar 12

Evolução espiritual

Desta vez trazemos aqui um trecho da obra "Evolução no Planeta Azul"

Obra mediúnica ditada pelos Espíritos Ramatís e Vovó Maria Conga
ao médium Norberto Peixoto

 

Livro 1 - Ramatis - Evolução no Planeta Azul.pdf

 

..."Esse inconsciente coletivo está continuamente sendo forjado pelo ferramenteiro do
carma, incansável em manipular o fogo do tempo para "moldá-lo" à nova mentalidade
planetária. Inevitavelmente estais caminhando para um "novo"entendimento da Unidade
Cósmica que vos envolve, e o sentimento religioso que está se firmando cada vez mais liberar-
vos-á das intolerâncias. Em pequena exemplificação: alguém que tivesse sido fiel inquisidor de
outrora, e hoje é destacado orador espiritualista, defensor das reencarnações; os ricos
alquimistas hereges de ontem, hoje a dar consulta para os doentes nos terreiros de Umbanda,
num perfeito mecanismo de retorno, já que esses enfermos "representam" todos aqueles que
foram prejudicados pelos rituais de magia utilizados por esses poderosos magos do passado; e
assim se resgata o equilíbrio com a Lei e todos evoluem.
Sois colocados em situações que vos contrariaram intensamente no passado remoto,
mas agora vos libertam dos ódios e sectarismos, preparando-vos para a convivência fraternal
imposta pela Nova Era. Essas decorrências cármicas retificativas num continuo tempo
inexorável, determinado pelo ciclo carnal, reencarnacionista, inquestionavelmente estão vos
conduzindo a um novo psiquismo em que preponderará a amorosidade, o que não quer dizer
opiniões igualitárias, mas convivência harmoniosa entre as diferenças, pois os pontos em
comum serão mais abrangentes que os divergentes. A igualdade na diversidade está no amor."
         

Saudações fraternas,

 

Francisco de Ogum,

Pai Pequeno no Terreiro de Umbanda

Pai Oxala e Mãe Iemanja

publicado por galileu às 15:25 | comentar | ver comentários (1) | favorito
01
Ago 11

Iemanjá

Odoya Iemanja!

 

No próximo dia 15 louvamos mãe Iemanjá, nossa mãe protectora! Por força de calendário faremos a sessão comemorativa dia 13 no Terreiro e posteriormente entregamos no mar as oferendas devidas.

 

Iemanjá é sem duvida um dos Orixás mais populares no Brasil a par de Ogum e Oxossi e atrevo-me a dizer que é sem comparação possível o Orixá mais conhecido em Portugal; em grande parte pela ligação física, histórica, psíquica e emocional que temos enquanto povo a esse mar imenso. A lenda africana diz que o mar sugiu das lagrimas salgadas de Iemanjá! Já Fernando Pessoa dizia.. " Ó Mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal..."

 

Iemanjá, é a Senhora da Vida  a par com Oxalá. Da confluencia do meio liquido salgado e da luz surgiram as primeiras formas de vida monocelulares, evoluindo sistemáticamente para formas de vida cada vez mais complexas. As entidades que trabalham sob a vibração original de Iemanjá são na sua maioria provenientes de pátrias siderais distantes tal como as de Oxalá e Yori, tendo uns reencarnado no inicio dos tempos deste nosso planeta enquanto outros se ficaram pelo plano Astral, providenciando a partir daí o seu auxílio. São poucas as entidades de grau de Guia da linha de Yemanjá que costumam "baixar"  em seus aparelhos, preferindo a actuação mediúnica de vidência, clarividência e outras  para fazer passar suas mensagens. São normalmente entidades de grau de Protector as que costumam "incorporar" e frequentemente baixam em linhas de interacção de outros Orixás actuando de forma cruzada, por exemplo caboclos e caboclas de Oxossi que actuam junto das águas.

 

Falando nas qualidades que confere aos humanos  a precisosa influencia de Iemanjá, teremos que falar no amor, no carinho e no sentimento de protecção para com os que nos são queridos. Iemanjá é de facto o amor responsável, tal como uma mãe que tem de  contrariar seu ímpeto e corrigir os comportamentos dos filhos com severidade pois seu amor leva-a mais longe no tempo e alcança as consequencias para o futuro do aprendizado que seus filhos fazem  no presente. Iemanjá ama não só os seus filhos mas todos os que dela necessitam, disso mesmo nos falam tantas e marivlhosas lendas africanas! Ela protege a todos e ama a todos mas não contemporiza com injustiças e neste campo,  mãe Iemanjá tem no seu elemento fisico-natural primoridal que é o mar, a barreira que rompe todas as magias de baixo astral! Suas águas neutralizam desde sempre os excessos produzidos em terra de forma natural permitindo a regeneração do ar e das aguas mas também no campo astral dos elementos mais densos das emoções e pensamentos dos espiritos encarnados. Hoje sabe-se que o equilibrio da vida na terra depende do saúde do mar pois ele é verdadeiramento o factor que determinará a evolução da vida neste planeta.

 

Vamos saudar nossa Mãe Iemanjá e rogar às entidades dessa vibração Original que regem o nosso mundo físico, que ajudem também a humanidade a alcançar a visão e as consequências futuras de nossos actos! Que nos ajudem a sentir o amor, e a compaixão por todos os seres vivos e que possamos alcançar o equilibrio emocional de forma a podermos atingir a maturidade civilizacional e assim podermos mergulhar efectivamente numa nova Era, mais promissora e fecunda para evolução de todos os espíritos presos ao ciclo das reencarnações!

 

Odoyá Mãe Iemanjá

 

Francisco de Ogum

Pai Pequeno no Terreiro Pai Oxalá e Mãe Iemanjá

Terreiro de Pai Oxala e Mãe Iemanjá

publicado por galileu às 14:15editado por Terreiro Pai Oxala Mae Iemanja às 14:24 | comentar | favorito
13
Mai 11

ADOREI AS ALMAS!

Hoje dia 13 de Maio é dia dos PRETOS VELHOS na Umbanda! É dia de homenagear  e louvar aqueles que nos ajudam e orientam de tantas formas. Umbandistas de coração, hoje é dia de oferecer café e bolo de fubá, de agradecer ao invés de pedir!

 

O Terreiro Pai Oxalá e Mãe Iemanjá, fará amanhã sábado a sua homenagem em lugar próprio : No Congá! Entre o povo de Santo, crentes e filhos de fé. Desde já deixo aqui expresso meu amor, carinho e devoção por todos os avôs e avós , pretos e pretas velhas que descem em seus terreiros para trabalhar em seus "cavalos" , sessão após sessão, com rezas, mandingas, conselhos sábios e grande paciência para escutar tanto as lamentações e como as aflições verdadeiras dos que os procuram! Imaginem só , que depois de partir deste mundo e ao contrário daquilo que algumas religiões afirmam ser o descanso Celestial, as Almas, ou melhor as Santas Almas, enveredam por um caminho de trabalho intenso em prole da humanidade! Eles aceitam "descer" as suas vibrações para poder fazer passar as suas mensagens aos médiuns que se dispõem a recebe-los em condições e passam a escutar e a ajudar aqueles que buscam a sua ajuda. Muitos de nós , não teríamos a paciência de escutar um milésimo daquilo a que se sujeitam, pois a par de verdadeiro sofrimento e desorientação, surge muito impropério, raiva e outros sentimentos de baixa vibração que eles buscam mostrar ao filho sob uma perspectiva de evolução, orientando os impulsos destes de modo a poderem tirar o melhor partido da vida e de uma convivência pacifica, saudável e generosa. Procuram acima de tudo fazer ver o potencial que cada um tem dentro de si, se trabalhado com fé e com afinco, gerando pensamentos positivos, capaz de enfrentar dificuldades, inverter situações de perda e relançar a vida daqueles que têm ainda um Karma a cumprir neste mundo.

 

Agradeço ao Pai Joaquim de Angola que tanto me ajudou na minha vida numa fase complicada da minha vida e que constituiu o meu primeiro contacto com a Umbanda, agradeço a  Avó Cabinda que foi minha mestra por tudo o que me ensinou enquanto fui seu Cambono e tudo aquilo que continua a fazer por mim, e por todos nós e acima de tudo na protecção e direcção do Terreiro conjuntamente com as entidades dirigentes do mesmo. Agradeço ao Pai Chico das Almas que me escolheu para medium e que desejo humildemente poder continuar a servir da melhor forma. O meu carinho à Avó Catarina, Pai Joaquim da Aruanda, Pai Tomé, Pai João das matas, Rei Congo e Tia Maria que abençoaram o Terreiro Pai Oxalá e Mãe Iemanjá com sua presença constante, assim como a todos aqueles que nos visitam e nos honram com a sua presença em cada sessão. A todos eles agradeço em nome da casa a que pertenço a boa fundação que sustenta o nosso Terreiro e o magnífico trabalho que realizam.

 

A todos eles,

Adorei As Almas

 

Francisco de Ogum

Pai Pequeno

Terreiro Pai Oxalá Mãe Iemanjá

publicado por Terreiro Pai Oxala Mae Iemanja às 14:14 | comentar | ver comentários (1) | favorito
11
Jan 11

Ancestrais ilustres Portugueses na Umbanda.

A vossa bênção meu, Caboclo, benção meu Preto Velho...

 

A Umbanda assenta na premissa do poder da vontade Divina manifestada através dos Orixás na criação e manutenção dos espaços físicos e espirituais e simultaneamente reconhece, enaltece, preserva e fundamenta o Axé nas manifestações dos Orixás nos reinos naturais e espirituais (os Orixás não são a natureza mas manifestam-se nesta). Os altares naturais da terra são pontos de força destas manifestações poderosas: terra, agua, ar e fogo expressos nos oceanos, rios, florestas, campinas, pedreiras (montanhas, ravinas, etc) só para mencionar alguns. Na natureza buscamos limpeza e energia, saúde e regeneração e a ela devemos a vitalidade do Axé ou seja da manifestação vital. No entanto, a Umbanda exerce a sua actividade essencialmente no contacto com os planos espirituais, sendo que também aqui no campo do sobrenatural se expressa a vontade dos Orixás: através dos Ancestrais ilustres.

 

Ancestrais são então aqueles que nos precederam e ilustres por terem sido marcos importantes na evolução espiritual e por continuarem a ser veículos de transmissão dessa qualidade divina e da vontade dos nossos Orixás, fazendo eles a ponte para a transmissão do conhecimento, sendo Guias da humanidade na sua evolução espiritual, como decerto acontece noutras religiões ainda que obedecendo a outras apresentações e envolvências culturais (ver o exemplo dos apóstolos no Cristianismo e do profeta no Islamismo). Sendo a nossa religião originária do Brasil ainda que mesclando saberes e culturas de três continentes distintos (Américas, África e Europa), continua sendo no entanto marcada pela presença, exclusiva tanto quanto podemos perceber, de Entidades que se apresentam como ancestrais Ilustres do Brasil. O Caboclo, o Preto Velho, o Boiadeiro, entre outros são na realidade verdadeiros ícones do Povo Brasileiro na sua origem.

 

De tempos a tempos somos interpelados, quer pelo frequentador Português anónimo do Terreiro quer por irmãos de fé no Brasil, sobre a possibilidade da aparição de entidade de cunho Português, uma vez que se pratica esta religião continuamente no nosso país em diversos templos. Como resposta costumo dizer que desconheço se existe ou não alguma Entidade de cunho Português, actuando em algum terreiro mas acredito que existam espíritos com alguma encarnação anterior neste espaço a que chamamos Portugal a militar numa qualquer falange , eventualmente respondendo pelo nome de seu mentor, um Caboclo, Exu, Criança, etc.

 

Por um lado o espírito não tem fronteiras e as reencarnações obedecem a outros requisitos bem mais importantes para a evolução do Homem do que propriamente o espaço geográfico, linguístico ou cultural em que viveu. Por outro lado, a Umbanda está dando os primeiros passos fora do país em que nasceu. Temos ainda que reconhecer que os espíritos iluminados são na sua essência humildes e despem-se de individualizações que em nada iriam acrescentar às suas comunicações, como seja nacionalidade, profissão e status social; é óbvio que existem muitas escolas de evolução a que chamamos vulgarmente religiões e essa diversidade responde à necessidade dos povos, mas ao aderir a uma corrente ou escola, deve o espírito obedecer aos preceitos nela praticados, neste caso a identificação das entidades de acordo com os seus líderes e mentores. Temos necessariamente vários Caboclos da Lua, vários Pais Beneditos, sendo que todos eles militam numa corrente e numa linha , falange, sub-falange, etc, que responde como é óbvio ao primeiro e verdadeiro Caboclo, Preto-Velho, Boiadeiro, etc detentor desse nome. Por outro lado temos a questão do potencial simbólico transmitido pelo imaginário comum quanto se houve falar destes verdadeiros ícones de identificação de um povo. Tomando como exemplo o Caboclo, diria que ele é o Homem na sua acessão natural; em equilíbrio com o meio ambiente, conhecedor dos espíritos que habitam a natureza e exímio utilizador das plantas em banhos ritualisticos e de limpeza, defumações, detentor do conhecimento e do poder da cura pelas plantas, respeitador dos vários equilíbrios que se estabelecem nos ecossistemas que habita, etc. Se outrora foi considerado atrasado e sem civilização pelo homem branco dominante, tal como o s nossos queridos Pretos-Velhos escravizados e humilhados na sua qualidade humana, não é menos verdade caminhamos felizmente ainda que devagar para um verdadeiro reconhecimento destes povos , nos seus valores e culturas e entre aqueles que abraçam a espiritualidade , ou tão somente ecologistas convictos, cresce o respeito pelos conhecimentos ancestrais que possuem. Por outro lado, estes são símbolo ainda muito vivos e actuais, visto existirem ainda indígenas e por outro lado a escravatura acabou há muito mas na realidade subsistiram ainda situações pontuais de escravidão até ao século XX.

 

Se tentarmos encontrar ícones do Povo Português, recorremos quase sempre ao descobridor do século xv, que não abona a favor dos direitos humanos, quanto mais da evolução espiritual, pois tratou-se de um período de corrida aos tesouros de outros povos e continentes e mergulhou-nos na triste senda da escravidão; podemos ainda recorrer á raiz discutível deste povo já bastante mesclado por diversas raças (moçárabes, romanos, celtas, bárbaros do centro e leste europeu, cartagineses, etc) falo do povo Lusitano que era de facto bastante guerreiro e tinha ainda algumas práticas sanguinárias, tal como muitos daqueles que povoaram este espaço por milhares de anos antes de nós. Na verdade a história dos povos está repleta de vingança, sangue, ódio, enfim de um role interminável de situações históricas (inquisição na idade média ou sacrifícios humanos no período romano e pré romano, 2 guerras mundiais) que serviram para aprofundar o carma individual e colectivo destas nações. Veicular a ideia de optimismo é por si mesmo equivalente a remar contra a maré neste Velho mundo, cansado de uma história longa de destruição. Se falarmos no aspecto natural, podemos também verificar que exterminámos florestas, habitats inteiros empobrecendo essa mesma natureza em prol da agricultura e posteriormente da industria e assim reduzimos a quantidade de Axé que podemos usufruir das suas fontes como já referi. Claro que existem homens e mulheres bons, evoluídos e movimentos de progresso humano, mas o ambiente e a simbologia patentes nas diversas culturas europeias estão contaminadas por um passado de trevas.

 

Por tudo isto e porque a Umbanda se pratica por cá somente há cerca de 2 décadas (meia dúzia de anos de forma exposta e publica) creio ser ainda cedo para que se manifestem entidades de matriz cultural portuguesa ou europeia. Aguardo no entanto que tal suceda um dia, mas até lá verifico com agrado que aqueles que nos procuram, sendo na sua maioria portugueses, não sentem contudo qualquer barreira no contacto com as nossas queridas Entidades, nas suas exposições, escutando os seus conselhos e seguindo os seus ensinamentos, mostrando afinal que somos bem mais receptivos do que á primeira vista podemos parecer. Espero nesse sentido que Portugal possa servir de chão fértil para uma disseminação da religião por outras nações deste velho continente.

 

Saravá Umbanda,

 

Francisco de Ogum

Pai Pequeno

Terreiro de Umbanda Pai Oxalá e Mãe Iemanjá

publicado por Terreiro Pai Oxala Mae Iemanja às 17:11 | comentar | favorito
05
Jan 11

Caminhando

Caminhando...

 

Sempre que entramos num novo ano, muitos de nós, projectamos de certa forma o nosso caminho, seja em previsões, antecipações ou simples votos e promessas. Neste ano de 2011 eu desejo a todos um longo caminho! Um caminho de evolução, que espero, possa ser repleto de momentos de introspecção, ponderação e compassivo. De qualquer forma, mesmo que esse caminho se mostre mais acidentado do que à partida desejaríamos, estou certo que é o melhor caminho para o nosso crescimento. Por vezes o caminho é feito de dificuldade sem que nos apercebamos do real contributo que demos para que siga essa via... talvez essa resposta esteja numa outra vida... ou talvez não a queiramos ver nesta... ou quem sabe, estamos a ser afectados pelo todo ou seja pelo conjunto de almas com as quais partilhamos de alguma forma o caminho: família? Empresa? País? Mundo? Quem sabe?! De que forma conduzimos nossas expectativas de vida? Temos um tempo limitado em cada encarnação, para sermos inocentes, crescermos, descobrir-nos em todo o esplendor de nossa juventude, de nos entregar-mos e de crescer, produzir, etc. para além do óbvio escapa-nos por vezes o essencial: o tempo de evoluir. Como sabemos se estamos realmente a evoluir espiritualmente? Muitos caem na presunção das certezas vãs. Contudo, sabemos que temos que fazer o caminho, escolher um de entre vários e percorre-lo incessantemente. Seja qual for o caminho escolhido, deverás (digo a mim próprio) tornar-te progressivamente mais sensível ao mundo, desenvolver a tua empatia, viver e propiciar paz, procurar e difundir conhecimento, partilhar a tua consciência, fomentar a fraternidade, respeitar a diferença. Poderia continuar a indicar atributos de evolução, mas de que serviria se na maioria das vezes somos parciais na auto-análise? Tendemos a contextualizar as nossas faltas, a desculpar nossas intromissões, omissões e justificar as nossas ofensas, ou pelo menos a disfarçar o seu real alcance. Ao contrário, elevamos nossos sofrimentos ao altar da auto-piedade, colocando-nos à frente dos demais, exacerbando a falta de compreensão para com os nossos propósitos, palavras ou acções, enfim... estou certo que não devemos julgar a ninguém e duvido muito da capacidade de nos julgar a nós próprios pois invariavelmente cairemos na parcialidade. Enquanto seres viventes, estamos permanentemente limitados na consciência e na percepção e desta forma mostramos de uma forma mais autêntica o nosso âmago. Deus e os Orixás facultam-nos muitos recursos mas impõem esta limitação por certo com propósito. Na verdade, aquilo que um espírito carrega de uma vida para outra revela-se muito mais no inconsciente e no subconsciente e assim sendo, esta será a prova da autenticidade dos aprendizados a que nos propomos. Por este mesmo motivo, me envergonho de algumas exaltações, de umas tantas precipitações entre outros limites que reconheço manter, mesmo sabedor do impacto e do significado que têm no que se relaciona com o progresso espiritual. Tenho pois que instruir mais a minha mente e o meu coração, na bondade, na compaixão e na ponderação de modo a moldar melhor o meu "Eu" que se revela de quando em quando , menos do que já aconteceu em tempos, mas ainda assim muito mais do que seria de esperar por mim próprio. Não quero com isto fazer crer que nos devemos recriminar, pois cairíamos mais uma vez na auto comiseração e o que pretendemos é efectivamente prosseguir e para tal temos que perdoar as faltas cometidas, seja pelos demais seja por nós próprios sem que tal signifique uma fuga à responsabilidade! Por vezes, tendemos a  remoer acontecimentos marcantes, sejam causados por outros  sejam eles de alguma forma causados por nós e essas questões assumem ou podem assumir formas de vingança, raiva, ressentimento ou na melhor das hipóteses quando a consciência aperta, o remorso. Estes são sentimentos de extrema negatividade que acabam por atrair outros de igual magnitude. Temos que perdoar e pedir perdão, evitar a sua repetição e continuar o caminho do aprendizado. em ultima análise é errando que se aprende, se a humildade for nossa irmã e a segurarmos em nossos corações. A humildade permite-nos o aprendizado e o orgulho torna-nos estáticos, inflexíveis.  Votos para 2011?? sim.. que possamos todos continuar nesse caminho de evolução da única forma que conheço: caminhando.

 

Axé,

Francisco de Ogum

Pai Pequeno

Terreiro de Umbanda Pai Oxala Mãe Iemanjá

publicado por Terreiro Pai Oxala Mae Iemanja às 17:25 | comentar | favorito
14
Dez 10

Balanço de fim de ano

Sarava a todos os irmãos , frequentadores do Terreiro, Umbandistas espalhados pelo mundo fora, enfim a todos os internautas!

 

Eis que chegámos a Dezembro e após havermos louvado mais uma vez em nosso Terreiro na Assafora, mãe Iansã e mãe Oxum, nos preparamos para louvar no dia 18.12.2010 Pai Oxalá e Senhor Omulú, terminando este ano o nosso calendário litúrgico, disponibilizando duas semanas de descanso ao corpo mediúnico da casa.  Em jeito de balanço de fim de ano, gostaria de compartilhar convosco o que foi este ano de 2010 no Terreiro Pai Oxalá Mãe Iemanja. Em primeiro lugar recordo que este foi o ano VII desta casa, ano abençoado por pai Ogum com sua força inigualável e que comemorámos em simultâneo no dia 24 de Abril com a Louvação ao Orixá, já que foi nesta data que abrimos pela primeira vez as portas ao público. Foi um ano em que foram Iniciados mais alguns filhos no Santo e que vimos partir outros  aos quais desejamos as maiores felicidades em seus novos desafios. Enfim, os caminhos do destino cruzam-se, entrecruzam-se e separam-se impulsionados na vontade de cada um ou sob a vontade maior de nossos Orixás. Mais uma vez crescemos e desta vez levámos a cabo um projecto que já acarinhávamos há muito: a constituição de uma entidade de Direito privado dedicada à prática Religiosa, devidamente reconhecida pelas entidades oficiais desta nação! Este acto oficial viria a ser consumado no inicio de Novembro e nasceu assim a ATUPOMI- Associação de cariz religioso sem fins lucrativos. Conseguimos desta forma manter a matriz do nosso projecto, assente nas premissas básicas da Umbanda e na vontade expressa da Coroa Espiritual desta Casa: assistência espiritual caritativa e desinteressada! Pudemos ainda realizar algumas obras e reformas nos espaços interiores de modo a termos mais espaço para acomodar mais consulentes e por outro lado uma maior operacionalidade nos espaços de serviço.

 

Em termos litúrgicos foi um ano em que levámos a bom porto 18 sessões de Pretos-Velhos, 12 sessões de Caboclos, 12 Sessões de Descarrego, 9 sessões de Energização , 9 de Energização e 10 sessões comemorativas em que louvámos Oxalá, Iemanjá, Ogum, Xangô, Oxossi, Omulu-Obaloaê, Oxum, Iansã, Nanã, os Pretos-Velhos, as Crianças, os Exus. Contámos ainda com 3 dias dedicados à Iniciação e cerimoniais de iniciação de filhos de Santo. Tudo isto aos Sábados, dias que começamos invariavelmente às 10h com a limpeza e harmonização dos espaços, oferendas e lmantações, distribuição de senhas de consulta, organização de consultas e Trabalhos de Linhas, preparação de banhos e defumações, etc, etc, etc. As Giras decorrem nos horários previstos, 2 em cada Sábado (Caboclos seguida de Descarrego ou Energização seguida de Pretos Velhos ou ainda  Desenvolvimento seguido de Pretos-Velhos),contudo há sempre que preparar o Terreiro para uma nova semana, fazer marcações de trabalhos , descarregos e energizações , trabalhos de secretaria, arrumos e tudo o que implica um espaço como este, pelo que os nossos Sábados se estendam quase sempre pela noite dentro, numa media diária de 14 horas! Grosso modo dedicámos 896 horas cada um de nós neste Terreiro, sendo que todos os trabalhos são executados pelos médiuns e Cambonos do Terreiro de forma altruísta sem receber qualquer remuneração pelo mesmo, tendo ainda  os membros e associados desta casa que contribuir com uma quota mensal obrigatória para subsistência da casa.

 

Paralelamente iniciámos uma colaboração frutuosa com a Faculdade de Teologia Umbandista de São Paulo, entidade oficialmente reconhecida pelo Ministério da Educação do Brasil que forma Bacharéis em Teologia e que nos permitiu a realização neste espaço em horário e dias próprios para o efeito, de cursos de extensão universitária abertos ao público em Geral. Esta oportunidade decorreu da presença do Pai Fernando de Oxalá,  nosso líder Espiritual  no 2º Congresso de Umbanda no Brasil e sob convite pessoal de Pai Rivas Neto. Temos desta forma a certeza de estar a colaborar para a evolução da Umbanda em terras Lusas e esperamos poder continuar a oferecer mais cursos e mais conhecimento a todos os que nos procuram.

 

Como curiosidade realço que temos um Sábado por mês de descanso que muitos de nós aproveitamos para o convívio entre irmãos de Santo pois a Umbanda é um modo  de vida, uma causa e um foco de luz e felicidade em nossas vidas! Estou certo poder falar em nome de todos ao referir que não nos é mais possível imaginar a vida sem nossas queridas Entidades e sem o calor do seu amor! Deixo aqui um abraço sentido a todos os filhos e irmãos que constituem a corrente mediúnica da Casa bem como aqueles que se sentam do lado de fora das cordas que separam o Congá e que já vão fazendo parte da família, muitos deles presentes todos os sábados mesmo sem solicitarem consulta com as entidades, mas tão somente para poderem partilhar do Axé.

 

A todos, os votos de Paz, amor e saúde! Axé e prosperidade em nossas vidas.

 

Francisco de Ogum

Pai Pequeno do

Terreiro de Umbanda Pai Oxala Mãe Iemanjá

publicado por Terreiro Pai Oxala Mae Iemanja às 19:41 | comentar | favorito

Localização


Ver Terreiro de Umbanda num mapa maior