Evolução espiritual, mais que uma necessidade, uma responsabilidade

Saravá a todos,

 

Nos tempos de incerteza que decorrem urge mais uma chamada de atenção: a evolução espiritual é urgente! Falo da evolução Espiritual individual, que afinal atinge a comunidade e acaba por afectar a todos. O mundo em que vivemos está a ser conduzido de forma paranóica e a nossa sociedade é frágil porque é corroída por concepções erradas, prioridades e valores distorcidos baseados na individuo! Não nego que a liberdade e o direito à expressão e opção de cada um deva ser respeitada e afirmada, essa é uma premissa e uma das vitórias civilizacionais alcançadas, pelo menos no mundo dito livre... mas por outro lado, abdicámos em grande medida do ser social que somos, do ser comunitário, solidário e comprometido com o bem estar do todo! Saímos da opressão social do individuo que existia no passado, para uma vivência assente no individualismo unívoco, egoísta e absurdo que funciona como um funil; nele colocamos as nossas responsabilidades para com o próximo, o cuidado dos mais necessitados, enfermos, idosos e crianças, do equilíbrio com o mundo natural e no fim desse funil obtemos apenas a vã glória da prosperidade material individual, que tudo comprimiu  de modo a evitar bloqueios ao seu caminho e objectivo! Seja como for, destroem-se a cada momento vidas,  num ápice, quando se substituem pessoas como quem substitui peças velhas de uma engrenagem com as mais variadas escusas. O sistema produtivo favorece a quantidade a baixo preço e para que isso aconteça, sem prejudicar o bolo que premeia aqueles que têm mais que o suficiente e deste modo se limitam a investir numa lógica de lucro fácil e sem grande envolvimento directo com a actividade, com as pessoas e com tudo o mais que lhes possa provocar constrangimento; hoje em dia um qualquer individuo com disponibilidade financeira,  pode tranquilamente investir e desinvestir, muitas vezes ditar a morte de organizações sem sequer ter noção do alcance dos medidas que potencia, e que muitas vezes equivale a deixar no desemprego milhares de pessoas, algumas delas sem alternativas já que o mesmo sistema dita que se deve aproveitar a energia e disponibilidade dos mais novos de modo a que dêem o máximo , mas quando atingem a meia idade passam a ser encarados como factores pouco produtivos e logo, dispensáveis! Onde está a ética? Onde fica a responsabilidade social? O ser humano encarnado esquece com grande facilidade que ele não é apenas o individuo, que a sua existência não se limita apenas ao seu corpo físico! Gastamos dinheiro, tempo e esforço para obter corpos esculturais, ou passamos dias de sofrimento sem comer, tristes e deprimidos por não o conseguirmos alcançar; enfeita-mo-nos com roupas e acessórios, perseguimos automóveis de sonho e "gadgets" audiovisuais como quem persegue o Santo Graal! No entanto somos apenas pequenas porções de uma grande realidade espiritual, tal como as gotas de água do mar não passam de pequenas porções de Oceano! Isoladas não fazem sentido, juntas são imensas e poderosas. Só através da conexão ao mundo espiritual que habita em nós poderemos de facto cada um, inverter o caminho da auto-destruição! Grande parte daqueles que sentem ou têm  de algum modo, uma vivência com o sagrado em suas vidas, acham-se impotentes perante a grande arquitectura do mundo e que o seu caminho afinal nada significará no computo geral das coisas... enganam-se meus irmãos, pois na verdade estamos interligados de tal forma, que o milagre individual que se opera em cada um , tem um reflexo sobre o todo, tal como é também verdade o caminho inverso! Estamos encarnados, distantes da condição  superior do espírito, mas no entanto podemos a cada momento restabelecer o contacto com o universo divino, seja com o nosso eu superior, seja com os nossos ancestrais ilustres, seja com as Potestades divinas! A Umbanda é um entre vários caminhos possíveis pois não existem caminhos absolutos nem verdades absolutas num mundo que não é de todo absoluto. Mas na Umbanda, temos o privilégio de aprender formas inteligentes de manter o contacto com o mundo espiritual... de contactar os nossos ancestrais ilustres, na forma das entidades tão sobejamente conhecidas de todos nós: Caboclos, Pretos-Velhos, Crianças ou outras; aprendemos a redescobrir a expressão dos Orixás no mundo natural , experimentando e sentindo o Divino em cada espaço natural, procurando a harmonia e o equilíbrio com o mundo natural; por fim aprendemos a encontrar Deus nas coisas,  sejam elas grandes ou pequenas, como nos homens sejam eles conscientes ou não da sua qualidade Divina. Por tudo isto, podemos afirmar que um individuo espiritualizado, é um individuo equilibrado e procura a harmonia e o bem estar do mundo natural, do ser humano e aberto ao progresso sob todas as formas, sempre em respeito e aceitação da diversidade, sem excluir outras verdades e outros caminhos! É pois urgente a espiritualização do Homem e do mundo para que possamos salvar a o planeta dos nossos próprios actos, para que nos possamos realmente evoluir buscando a felicidade e o bem estar de todos e não apenas de uma parte! Politicas e sistemas económicos à parte,  façamos o que realmente interessa, aprendamos a evoluir e partilhemos esse conhecimento com nossos concidadãos, para que esse manancial não se perca dentro do individuo e brote e frutifique e se dissemine, levando a luz de Deus a toda a existência, seja no plano material seja nos sub-planos espirituais que nos são afins!

 

Mais uma vez, desejos de paz e harmonia,

 

Francisco de Ogum,

Pai Pequeno


http://umbanda.com.sapo.pt

publicado por galileu às 11:41 | comentar | favorito