7 linhas de Umbanda!

Feliz Ano Novo a todos!

 

Quais são efectivamente as 7 linhas da Umbanda? Esta é efectivamente uma pergunta clássica para quem se interessa pela nossa religião. As respostas contudo não são fáceis, já a enumeração destas linhas têm variado al longo dos tempos e das "escolas" que as professam; basicamente toda esta "confusão" está relacionada com o modo como a religião surgiu e devido ao facto de nunca têr existido uma estrutura de cúpula que comande e ordene tal como acontece nas demais religiões! A Umbanda nasceu do entre-cruzamento de culturas, filosofias, religiões, cultos, sociedades e experiencias tão distintas e tudo isto resultou num movimento do qual tivémos conhecimento oficial há cerca de 100 anos! Existem correntes, a que eu gosto de chamar escolas, que vão beber mais na origem africana, outras são efectivamente mais influenciadas pela matriz ocidental-cristã, algumas apelam muito à jurema e cultos de pajelança, outros ao Kardecismo e inclusivé outras existem que se "orientalizaram"! Enfim, toda esta diversidade dificulta quem procura estabelecer uma "verdade" absoluta e deixa muitos angustiados pois não lidam bem com esta "liberdade excessiva". Considero, contudo que esta é uma das principais revoluções que a Umbanda nos trás! Aprender a confiar assumindo a incerteza... passo a explicar! A verdade absoluta só a Deus pertence, basta verificar como o Catolicismo tem lidado com os conceitos plasmados nos testemunhos dados pelos profetas... aquilo que outrora era visto à letra com radicalismo hoje tende a ser interpretado num contexto específico e muitas passagens bíblicas passaram à condição de parábolas e hipérboles! Pena que tais interpretações tenham levado quase 2 mil anos a ocorrer, com todo o  excesso que acarretou na história da humanidade ! É efectivamente redutor pensar que existe uma e só uma forma de vêr a mesma realidade! Se fôr pedido a alguem que descreva o mar, realidade abragente para biliões de seres humanos, as distintas descrições levariam um estra-terrestre a considerar que se tratavam de diferentes mundos pois uns descreveriam essa imensidão de tons de azuis e verdes distintos, uns diriam que é frio , gélido até , outros diriam que é quente, com corais, bancos de areia ou profundo, enfim! Dependendo do ponto de partida  de cada um assim é a realidade por ele visível. Todos diram a verdade, mas nunca toda a verdade pois não possuem a capacidade de a verificar desde todos os pontos de vista possíveis. Se assim é com qualquer realidade do mundo fisico , em que nos sujeitamos à relatividade dos sentidos, sempre enganadores, que dizer da concepção de Deus?? Quem se pode atrever a descrever Deus, os Orixás e todo a realidade de mundos sublimes tão acima de nossos sentidos falíveis e de nossa mente ainda que poderosa e desconhecida ainda assim limitada por ser finita! Acaso o ser humano tem capacidade de descrever o que não conhece? Não!Apenas podemos expectar e projectar...  Nossas entidades , seres mais elevados nos planos espirituais sempre nos alertaram para a soberba daquele que julga tudo conhecer e considero o absolutismo com que por vezes se tratam estes temas como demontrações de soberbia deveras demonstrativas da limitação de quem as profere! Os limitados, os ignorantes tendem a têr certezas absolutas! Mesmo os espíritos iluminados que contactam este planeta , fazem-no com sua imensa sabedoria e são os primeiros a informar que não possuem toda a sabedoria pois existem acima deles, outros bem mais iluminados e que devido a essa mesma condição , se encontram inatingíveis para nós que presos na materia. Efectivamente, os espiritos que "baixam"  para contactar os humanos "encarnados" são os que ainda não evoluiram a ponto de se tornar incontactáveis, que aindam se encontram num estágio de evolução passível de estabelecer a intercomunicação entre "mundos" tão distintos! A realidade por eles veiculada , não sendo absoluta mas relativa ao seu ponto de observação mais elevado é-nos transmitido e pelo caminho certamente se perde parte da informação original já que o elo humano enquanto veículo de transmissão é muito falível ! Deste modo a verdade vai-nos chegando aos poucos e por vezes deturpada! Mais ainda, só nos transmitem aquela informação que nos é permitida dentro do nosso grau de evolução de modo a não interferir com os desígnios kármicos de toda uma comunidade de seres em evolução. É por isso que sabemos que a umbanda tem um designio muito importante no desenvolvimento espiritual da humanidade e que nossos mentores nos falam de 7 linhas identificadas com  Orixas, nome herdado da origem africana para nomear as Potencias Divinas, expressões de um Deus que não tem inicio nem fim! O mundo Astral é organizado e estruturado, não existindoo Caos  ao contrario do que muitos julgarão. O caos gera-se sim entre o mundo dos humanos presos e limitados en invólucros perecíveis e de existencia pré-datada! Oxalá , Iemanjá, Ogum, Xangô, etc. são ainda assim nomes herdados de linguas africanas, e chegam deturpados como acontece com qualquer lingua que evolui, ainda mais na passagem para a nossa lingua pois existem sons e vocabulos que se perdem nas traduções e claro que essa adulteração ocorreu nestes nomes; existiam alias muitos mais Orixás designados em Africa e mudavam consoante a região e lingua dos mesmos! Existiram pois potencias divinas que não estarão correctamente identificadas e outras que as identificamos só em parte dada a nossa limitação . As religiões clássicas descobriram um método para evitar a dúvida nos espirtos dos fiéis e desta forma manterem a todos calmos e controlados: cortar, censurar , excluir o que provoca confusão! o que é incerto! afinal como dizer aos fieis que existem verdades que nem mesmo as altas esferas das idolatradas hierarquias teriam acesso? Esta é a lógica que uma qualquer organização desta natureza impõe: tornar tudo homogenio, escondendo o que incomoda, castrando toda a interrogação e direito à diferança! Não admira que surjam pois tantas divisões e cismas para quebrar a hegemonia. A Umbanda não aceita nem nunca aceitará que a tentem limitar desta forma tão vil! A diversidade é um direito e como tal cada líder religioso transmite na sua casa , centro ou terreiro uma corrente ou escola diferente e porém verdadeira! Cada corrente apelará a cada um que a procure de forma distinta de acordo com o seu estágio de evolução ! O importante mesmo é que aquele que lidera tenha efectivamente aprendido e apreendido o conhecimento que agora se propõe transmitir, e que o faça com sinceridade e sem mistificação. O nome das linhas de umbanda ensinadas em cada casa mudarão, pois diferentes foram os ensinamentos bebidos em cada uma delas e o importante é que os filhos que as frequentam respeitem e cumpram com os direcionamentos aí veiculados pois, como numa qualquer escola, há que prosseguir uma direcção ao invés de fazermos inflexões e redirecionamentos de cada vez que encontramos uma realidade diferente! O mudar constante de direcção, desorienta e faz perder o rumo, tornando o individuo descrente e infeliz! A verdade que me assiste, diz-me no meu íntimo que Deus existe na sua infinita bondade, que os Orixás são sua expressão mais sublime e que os nossos amados Guias e Protectores tudo fazem para nos iluminar. Eu posso não saber de facto o nome d'Eles... porem Eles saberão o de todos nós!

 

Saravá a todos e um ano novo cheio de aprendizados...

publicado por galileu às 17:00 | comentar | favorito
tags: